Home Itajaí Open Circuito Itajaí Open de Surf termina com três hat tricks

Circuito Itajaí Open de Surf termina com três hat tricks

Derek Adriano, Yasmin Dias, Murilo Brandt, Kaun Deminski, Jonatan Busetti e Joana Machado foram coroados campeões do circuito.

por Rodrigo Sikorski

Com três vitórias em três etapas Derek Adriano, Murilo Brandt e Cauã Deminski sagraram-se campeões do Circuito Itajaí Open de Surf, apresentado pelo Bravíssima Private Residence nas categorias Open, Junior e Petiz respectivamente. A última etapa da competição aconteceu neste fim de semana, na praia Brava em Itajaí. No sábado foram definidos os campeões das categorias Open, Feminino, Petiz, Junior e Feminino Local. No domingo foi a vez da categoria Local Masculino e do Tag Team para os associados. A competição homologada pela Federação Catarinense de Surf, a Fecasurf, distribuiu dois mil pontos para o ranking estadual.

Derek Adriano Campeão invicto do Itajaí Open de Surf 2021, recebendo a premiação do presidente da ASPI José Alberto Luz

Para ser campeão da categoria Open, Derek Adriano precisava passar apenas uma bateria, mas o atleta de Navegantes não deu chance para seus adversários e fez mais uma final. Com duas ondas na casa dos sete pontos levou o troféu da etapa e deixou em segundo Márcio Leal, Eloin Travesani em terceiro e Kaique de Oliveira em quarto. Com mais esta vitória Derek confirmou o título de campeão do circuito e mais R$ 1.000,00. “Estou muito feliz com esta vitória. A ASPI sempre faz os melhores campeonatos. Agora é focar na etapa brasileira do QS e mostrar o meu surf para os gringos”, ressaltou o campeão.

Fotos Rudá Santos

Murilo Brandt com o surfista da Santacosta Rodrigo Cutelo recebendo a premiação

Quem também não deu chance para seus adversários e faz barba cabelo e bigode no Circuito Itajaí Open foi Murilo Brandt. O jovem atleta também venceu as três etapas do circuito e sagrou-se campeão da categoria Junior além do troféu recebeu uma premiação de R$ 500,00. Na prova deste sábado Murilo deixou para trás Luã Silveira, Antônio Vitorino e Luiz Mendes. “Estou muito feliz com esta vitória e hoje a noite merece um sushi”, disse amarradão Murilo.

Outro atleta que também não deu chance para seus adversários e levou o título da etapa e também do circuito foi Cauã Deminski. O jovem atleta do Farol de Santa Marta passou todas as suas baterias em primeiro. Na final não deu outra, o jovem talento deixou para trás o sergipano Luca Messenger e os irmãos Matheus e Miguel Amaral. Com mais esta vitória, Cauã levou pra casa o troféu de campeão do circuito e mais R$ 300,00. “Foi muito bom surfar aqui hoje. Fiquei muito feliz em ganhar mais este título”, disse Cauã.

Da esq. para direita a peruana Arena Rodriguez Vargas que ficou em 2o. lugar, a Campeão Potira Castaman baiana radicada em Florianópolis, a peruana Catalina Zariquiey Vegas em 3o. lugar e em 4o. a chilena Palama Santos

A última etapa da categoria Feminina do circuito foi marcada pela presença de atletas estrangeiras. E a final foi formada por duas atletas peruanas, Arena Rodriguez e Catalina Zariquiey, uma atleta chilena, Paloma Santos e uma brasileira, Potira Castaman. A bateria foi acirrada e a brasileira conseguiu a vitória em sua última onda. Potira dropou uma boa direita e com uma sequência de manobras conseguiu um 7,67 e o título da etapa. Deixando Arena em segundo, Catalina em terceiro e Paloma Santos em quarto. Yasmin Dias que brigava pelo título da etapa e do circuito foi parada na semifinal pelas peruanas e acabou com a quarta colocação geral. Com este resultado, a surfista de Passo de Torres foi a grande campeã do Itajaí Open de Surf e recebeu o troféu e mais R$ 500,00.

No domingo foram definidos os campeões das categorias Local Masculino e Feminino. No masculino o líder do ranking Jonatan Busetti entrou no mar com uma vantagem de 1160 pontos sobre Ricardo Tavares quarto do ranking. Dickson Queiroz e Johny Bernardi segundo e terceiro do ranking não correram a etapa final do circuito. E por pouco Busetti não leva o título da última etapa. O líder do ranking seguia em primeiro até os cinco minutos finais da bateria quando Eloin Travisani pegou uma bomba pra direita e fez a maior nota da bateria, 8,07, e virou a bateria a seu favor.

João Coceiro nas finais da categoria local radicalizando nas manobras

Da direita para esquerda o campeão da 3ª etapa, categoria local Eloin Trevizani, seguido pelo 4o. colocado João Coceiro, em 3º Gustavo Machado e em 2º Jonatan Busetti, campeão local do Circuito Itajaí Open de Surf 2021.

Com esta onda Eloin foi o campeão da etapa seguido por Jonatan Busetti, Gustavo Machado e João Couceiro. Com a segunda posição Jonatan Busetti sagrou-se campeão do circuito e levou pra casa troféu e R$ 500,00. Na categoria Feminino Local a grande campeã foi a atleta Joana Machado que levou para casa o troféu e mais R$ 500,00.

O Circuito Itajaí Open de Surf teve três etapas em 2021 e distribuiu para os campeões R$ 2.800,00 e para o ano que vem a ideia e melhorar toda a estrutura do evento bem como a premiação. “Para a Associação de Surf Praias de Itajaí (ASPI) é um prazer poder realizar um circuito deste tamanho e ainda poder premiar nossos atletas em dinheiro. Para ano que vem pretendemos melhorar as premiações em dinheiro para valorizar nossos atletas e os nossos eventos”, enfatizou o presidente da ASPI. José Alberto Luz, o Beto Mão na Borda.

Bodyboard


A última etapa do Itajaí Open de Surf teve a categoria bodyboard em seu cronograma. O retorno da modalidade as competições, se deu através da reativação da Associação de Bodyboard de Itajaí, a ABI.

A final foi vencida pelo atleta Guilherme Mirante deixando em segundo Paulo Tonini, em terceiro ficou André e na quarta colocação Thiago Negão.

Devido ao mau tempo a competição do Tag Team será realizada em outra oportunidade. A nova data será definida pela diretoria e repassada aos associados.

Você pode gostar disso

Copatrocinadores

Sobre

A Associação de Surf Praias de Itajaí é uma entidade reconhecida como utilidade pública municipal, filiada a FECASURF (Federação Catarinense de Surf), responsável pela realização de campeonatos municipais, estaduais, nacionais e internacionais de surf na cidade, além também de realizar projetos culturais, sociais e de consciência ecológica.

Últimos Posts

@2022 – Todos os Direitos Reservados ASPI